Número total de visualizações de página

Informação útil...

Por favor, caso queiram ver as "Mensagens antigas" neste blogue no fim de cada página, CLIC na Página: "Mensagens antigas" e para voltar "Página inicial" Obrigado.


Quém é Manuel Beja!

O Ex.mo Sr. Manuel Beja, é o Conselheiro das Comunidades portuguesas na Suíça...

Presidente da Comissão dos Fluxos Migratórios do Conselho Comunidades Portuguesas (CCP).

De seu nome: Manuel Afonso Lourenço Beja

terça-feira, 17 de julho de 2007

A Presidência da República concedeu ao Manuel Beja a comenda da Ordem do Mérito

Espaço Português

17 de
Julho de 2007
Agradecimento
Circunstâncias várias levaram S.Ex. o Senhor Presidente da República Portuguesa a atribuir-me as insígnias de comendador da Ordem de Mérito entregue no decorrer da recente passagem pela Suíça do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Dr. António Braga.

Sensibiliza-me e agradeço tão honrosa distinção que partilho com a comunidade portuguesa da Suíça, a qual sempre me acarinhou e respeitou durante mais de três décadas de convivência permanente, no movimento associativo, nas lutas sindicais e nas actividades ligadas ao Conselho das Comunidades Portuguesas.

Nunca me curvei à condição de emigrante. Tenho orgulho de pertencer a essa enorme legião de pessoas “com a pátria no passaporte e algumas vezes sem ela”.

Ainda jovem, deixei as terras de Santa Maria de Alcobaça, percorri meia Europa, e foi aqui, na Suíça, acolhido como trabalhador. Estive sujeito a todas as vicissitudes criadas pela própria condição: clandestino, temporário no tempo do discriminatório estatuto, e agora estrangeiro com residência fixa e sem o direito de voto. Muita coisa mudou, muitas fronteiras caíram e outras se foram moldando. Contudo, e como temos por hábito afirmar: a força de vencer do emigrante, essa fica e remove montanhas!

A todos um muito obrigado!

Manuel Beja

envie também você a sua opinião sobre a condecoração ao Sr. Comendador Manuel Beja

ep@espacoportugues.ch

Manuel Beja

A Presidência da República concedeu ao Manuel Beja a comenda da Ordem do Mérito. Justa e merecida distinção. Justa porque o mérito do nosso compatriota Manuel Beja é evidente e não há emigrante português na Suíça que o conteste. No sector sindical exerceu uma notável actividade em prol da comunidade, esquecendo-se a si mesmo para melhor servir os outros. Depois, uma distinção merecida – e não se arrependa a República – porque a coroa de louros está na cabeça certa.

O perfil do cidadão Manuel Beja é o de um herói sem marca registada, isto é, simples, honesto, trabalhador. Por isso, com direito à menção honrosa da heroicidade do comum das pessoas, embora com muitas valias adicionais.

O Beja é um Alcobacence, já o escrevi uma vez, de alma discreta e contemplativa. Como o gótico austero que ornamenta o Mosteiro da região. Activista na dedicação solidária, discreto porque não acredita na força do barulho, aberto e disponível como o horizonte dos campos que os monges ensinaram a cuidar.

O percurso do sindicalista Beja é de admiração e faz inveja, também já o disse uma vez, aqueles que crescem como as couves de Bruxelas agarradas ao caule, sem encargos, pois.

Há pessoas distraídas, pouco atentas à cidadania que a envolve e contextualiza. Há pessoas fugitivas à paisagem e aos encargos da vida. Passam por este mundo cumprindo rigorosamente a história do personagem que Bernanos retrata no seu romance, “Diário de um Cura de aldeia”. Empoleirado na carroça da quinta, de costas voltadas para a frente, o empregado do patrão ia contemplando distraidamente a paisagem que ficava para trás.

Não vejo o Manuel no personagem do simpático Cura de aldeia. Tão pouco na roupagem do patrão da quinta. Talvez o viandante sentado no banco de trás da carroça mas, ao contrário da história, nunca instalado ou de costas voltadas para a paisagem.

O Beja andou sempre por dois caminhos. O seu e o da comunidade que exemplarmente serviu. Nunca, sublinho, de costas voltadas, nem folgado mercê do conforto. `

Esta é a homenagem que quero prestar a uma amigo que há muito tempo admiro.

Padre Bártolo

Artigo publicado no jornal Gazeta Lusófona

Manuel Beja e Walo Bertschinger agraciados com a comenda da Ordem de Mérito

Manuel Beja e o empresário helvético da construção civil Walo Bertschinger receberam as insígnias da Ordem de Mérito das mãos do Secretario de Estado António Braga, no passado dia 12 de Julho, na residência do Embaixador em Berna. Uma cerimónia simples mas intensa, dado o valor das pessoas agraciadas. Manuel Beja é sobejamente conhecido pela sua defesa intransigente na defesa da comunidade portuguesa, não só como sindicalista mas também como Conselheiro das Comunidades. Já o empresário helvético tem ao activo na sua empresa mais de 700 trabalhadores portugueses e teve uma atitude digna e ímpar quando do acidente rodoviário em França, onde falecerem 8 portugueses, todos eles ao serviço da sua firma, aos quais deu um apoio total para minimizar o sofrimento das famílias afectadas. O Embaixador de Portugal em Berna, Eurico Paes, frisou isso mesmo, no seu discurso de apresentação, enaltecendo de sobremaneira os homenageados em questão. Os novos Comendadores da Ordem de Mérito demonstraram a sua satisfação pelo acto e agradeceram a distinção.

Foram muitas as pessoas que quiseram demonstrar a sua manifestação de alegria e amizade ao Manuel Beja, por esta lembrança por parte do Estado Português, que fez com que a residência do Embaixador estivesse completamente lotada. Foi servido um aperitivo e um excelente leitão da conhecida Casa Dão Lafões.

Parabéns, Parabéns, Parabéns !

É sempre com muita alegria que recebemos as boas noticías, esta é uma delas. Quando um português, cidadão e trabalhador do Mundo, emigrante , presta serviço ao seu País e ao seu Povo, não é de estranhar que lhe rendamos homenagem, embora esta seja mais singela, convenhamos.

Estamos ainda mais felizes e gratos que esta justa e merecida condecoração lhe seja dada agora , é que normalmente, só se prestam "homenagens" a título póstumo, infelizmente.

A excepção fugiu à regra, felizmente, e mais vale tarde que, nunca, diz a sabedoría popular!

Bem hajas Manuel Beja , muito obrigado por tudo quanto tens dedicadamente feito e dado, em prol de Portugal e dos teus compatriotas, e não só, tornando assim os nossos dias de emigrantes menos amargos.

Um fraterno abraço

Mariana e Mário Correia

Genève

17 de Julho de 2007

Parabéns Manuel Beja

Felicito o Conselheiro Manuel Beja com estas frases de um poema de José Fanha " Eu sou Português Aqui "

Manuel Beja : Um português aqui mas nascido deste lado, do lado de cá da vida.

Muito obrigado

Mariana Correia

17 de Julho de 2007

Caros amigos, a estima que tenho por a equipa de Rádio Lora, Espaço Português, Manuel Beja, é tanta que não me perdoaria a mim mesmo se não comentasse esta situação " A Condecoração de Manuel Beja".

Viva... foi necessário arte, engenho, estudos de impacto político,tantos anos, e outros tantos governos, para descobrir aquilo que por demais era óbvio. A Condecoração do Manuel Beja. Claro que é mais do que merecida, somente tem muitos, e muitos anos de atraso, isto só, porque o Manuel não procura condecorações, mais sim soluções, para os problemas da comunidade portuguesa sem destinações politicas ou religiosas, porque o Manuel nunca fez, e estou certo que nunca o faria, que é, trabalhar para a comunidade a espera de ser condecorado, Não, o Manuel não faz parte dessa classe perseguidora de títulos, o Manuel é único, genuíno, verdadeiro, empenhado, sem nunca renegar os seus princípios ideológicos, por tudo isto e muito mais o governo chegou atrasado, porque o Manuel Beja, a muito que foi condecorado pela comunidade Portuguesa que o respeita, que o admira, e que o estima. por que sei, que a maior condecoração que se poderia dar ao Manuel Beja seria o governo resolver os inúmeros problemas que a comunidade Portuguesa atravessa. Estou certo que essa é a maior Condecoração que um grande Português como Manuel Beja deseja receber.

Parabéns Manuel tenho orgulho de ser teu amigo.

Manuel Pepe

17 de Jullho de 2007

Manuel Beja Homenageado

Homenagem a um Homem que ama o seu Povo, e o seu País.

Não podia deixar de me associar à tão Louvável Homenagem,

ao Ex.mo Senhor Manuel Beja.

O reconhecimento público veio, nem cedo, nem tarde.

Proventura no tempo certo. Honra ao Mérito, à tenecidade e afinco do devotado Dirigente Sindical, entre muitas outras funções etc. Elevemos bem alto as taças pela obra realizada, mas ainda não acabada.

O Senhor Manuel Beja, um Homem que ao longo de muitas décadas, com especial coragem e convicto das suas decisões, sempre soube honrar os compromissos assumidos.

Várias Pessoas associaram-se ao acto, reverenciando a dedicação extrema do Homenageado a uma causa nobre, que sempre se pautou pela intransigente defesa dos valores da Comunidade Portuguesa em geral, por Terras da Confederação Helvética.

Faço votos para que, o Ex.mo Senhor Manuel Beja, poça continuar com o mesmo entusiasmo de sempre. A Comunidade Portuguesa na Suíça, continua em dívida para com o Senhor Manuel Beja.

Associo-me naturalmente à tão Honrosa quanto merecida Homenagem.

Obrigado Ex.mo Senhor Manuel Beja!..

Florêncio Carneiro

Presidente da, Federação Portuguesa de Folclore e Etnografia na Suíça.

17 de Julho de 2007

http://www.espacoportugues.ch/condecoracaomanuelbeja.htm