Número total de visualizações de página

Informação útil...

Por favor, caso queiram ver as "Mensagens antigas" neste blogue no fim de cada página, CLIC na Página: "Mensagens antigas" e para voltar "Página inicial" Obrigado.


Quém é Manuel Beja!

O Ex.mo Sr. Manuel Beja, é o Conselheiro das Comunidades portuguesas na Suíça...

Presidente da Comissão dos Fluxos Migratórios do Conselho Comunidades Portuguesas (CCP).

De seu nome: Manuel Afonso Lourenço Beja

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Desemprego entre portugueses sobe em setembro na Suíça

Agência Lusa

Lisboa, 23 nov 2009 (Lusa)

- O desemprego entre a comunidade portuguesa residente na Suíça atingiu, em setembro, o maior número dos últimos anos e já afeta mais de 7.500 portugueses, segundo dados oficiais do governo suíço.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Economia suíça (Seco), em setembro havia 7.657 desempregados portugueses na Suíça, o que significava 6,2% do total nacional.

Este número é superior ao registrado em 2008, quando existiam 5.745 desempregados (5,7%).

A comunidade portuguesa é a segunda mais atingida pelo desemprego, atrás da italiana, que tem 8.248 desempregados.

Procurada pela Agência Lusa, Mónica Ferreira, sindicalista do UNIA, o maior sindicato da Suíça, atribui o aumento do desemprego entre os portugueses à "crise econômica e social que há de momento em toda a Europa".

"Os portugueses trabalham em setores como a construção e limpezas. Setores onde se sente a crise", acrescenta.

A falta de formação e o desconhecimento das línguas faladas na Suíça são outros fatores apontados pela sindicalista para o aumento do desemprego.

"Os portugueses estão a ver que é importante aprender a língua, seja o francês, seja o alemão. E há também um grande interesse na formação contínua porque perceberam que ajuda a manter o posto de trabalho", diz Mónica Ferreira.

Nova alta

À Lusa, o conselheiro das Comunidades Portuguesas na Suíça Manuel Beja disse que acredita que, até o fim do ano, haverá "uma nova subida, dada a situação das atividades sazonais, muito particularmente no ramo da construção".

"A construção civil vai ficar estagnada por causa das condições climáticas. Acontece todos os anos. Alguns trabalhadores regressam nessa altura a Portugal, mas os que podem pedir seguro-desemprego, pedem", explica.

Beja disse ainda que os portugueses mais afetados pelo desemprego "estão ligados à indústria" e que a maioria tem idades superiores a 45 anos.

"Centenas destes compatriotas e suas famílias estão a atravessar graves dificuldades financeiras, o que os leva a pensar no regresso", acrescenta o conselheiro.

Procurado pela Lusa, Manuel de Matos, da Embaixada de Portugal na Suíça, confirma que a taxa de desemprego entre os portugueses é "crescente", especialmente entre os que não têm formação.

"Há a tendência de um aumento significativo do desemprego para os que não têm formação profissional", afirma.

Manuel de Matos disse ainda que a embaixada tem trabalhado para "tentar convencer os portugueses a fazer formação profissional".

"Quem não a tem, não tem emprego no futuro", defende, acrescentando que "quando há desemprego, os primeiros a serem atingidos são os que menos formação têm".

Atualmente, 204.886 portugueses moram na Suíça, segundo números oficiais do governo português.

http://economia.uol.com.br/ultnot/lusa/2009/11/23/ult3679u8176.jhtm

Mais de 10 mil jovens licenciados portugueses emigraram para a Suíça em 2009

Bomdia.lu

Segunda, 23 Novembro 2009 10:11

Jovens, com habilitações académicas superiores e à procura do primeiro emprego são o perfil da "nova vaga" da emigração portuguesa para a Suíça, que está a aumentar, tendo mais de dez mil portugueses chegado àquele país no último ano.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Economia suíça (SECO) divulgados recentemente, entre Agosto de 2008 e Agosto de 2009, chegaram ao país 10.520 portugueses.

Apenas os alemães chegaram em maior número à Suíça durante esse ano, indica a SECO.

Contactado pela Agência Lusa, o conselheiro das Comunidades Portuguesas na Suíça Manuel Beja disse que "estão a chegar mais (portugueses) do que estão a sair" do país.

"Chega uma média de 1.300 portugueses por mês, de acordo com estatísticas suíças", indicou o conselheiro, afirmando que estão a chegar "muitos jovens com boa formação, a maioria à procura do primeiro emprego".

"É uma emigração totalmente diferente da primeira geração de pessoas", sublinhou.

Segundo Manuel Beja, "esta nova vaga de jovens com qualificações verifica-se nos últimos três ou quatro anos" e é o resultado do "fenómeno muito recente da crise económica que Portugal atravessa".

Os contratos de curta duração, os recibos verdes, os salários baixos e a falta de perspectivas de futuro em Portugal são os motivos que levam esses jovens a emigrar, indicou o conselheiro.

Manuel Beja disse que a maioria vai para a Suíça francesa "por questões linguísticas", mas também estão a chegar muitos à Suíça alemã.

Apesar das boas qualificações, o conselheiro disse que nem tudo é fácil e muitos também têm dificuldade em arranjar emprego por causa da crise, que afecta igualmente o país.

"Conseguem trabalhos passageiros, que não lhes dão muitas garantias. Para trabalhos fixos está muito complicado", acrescentou.

Em declarações à Lusa, Manuel de Matos, da Embaixada de Portugal na Suíça, disse que o aumento dos emigrantes é visível, mas admitiu que o número de portugueses que chegam ao país pode ser ainda superior aos divulgados pelas autoridades suíças.

"Os número não são reais porque os (portugueses) que estão menos de um ano não são contabilizados e os trabalhadores com contratos temporários não são abrangidos", realçou.

Manuel de Matos disse ainda que há uma "tendência crescente da população portuguesa na Suíça", que se situa num aumento anual entre cinco e sete por cento.

De acordo com os dados da SECO, residem actualmente na Suíça 203.082 portugueses, que são o terceiro maior grupo depois dos italianos (289.650) e alemães (245.249).

http://www.bomdia.lu/index.php?option=com_content&view=article&id=5030:Mais%20de%2010%20mil%20jovens%20licenciados%20portugueses%20emigraram%20para%20a%20Su%C3%AD%C3%A7a%20em%202009&catid=74&Itemid=113